Lilypie Joana

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Diogo

Lilypie Third Birthday tickers

sábado, 31 de dezembro de 2011

Férias de Natal

Esta semana a Joana está de férias, apesar da escolinha ter estado aberta de 3ª a 6ª. Foi um "plano" que criei logo no início do ano lectivo. :) Tem sido muito bom, uma semana tranquila. A Joana tem brincado muito, com os novos brinquedos, com a Rita da Blé e primas, temos passeado e fomos ao cinema ver o Alvin e os Esquilos. Sem stresses de horas para dormir e acordar e passamos mais tempo de qualidade com ela, com muitos mimos! Estávamos todos a precisar desta pausa!
Não sei como irá correr o regresso à escola, mas sei que se irá resolver! (afinal de contas no início do ano lectivo também se resolveu e agora já está perfeitamente adaptada à rotina).

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Carta ao Pai Natal - cheked!

No final do dia de Natal, a pequenota chegou a casa e ao pousarmos na sala as caixas e caixotas de brinquedos, que vieram de casa dos avós e tios, saca da sua carta ao Pai Natal (feita na escola, com recortes) e vai conferir, colando a carta ao brinquedo, se (que) recebeu as 3 prendas pedidas.
Teve direito a estas e outras, já que a família é grande, graças a Deus!
Deve ter sido uma boa menina este ano!

Desde esse dia que é loucura  a querer brincar com tudo ao mesmo tempo, que nem sabe para onde se virar (para mim a montar, com as mãozinhas dela pelo meio).

Uma das melhores prendas foi sem dúvida a visita ontem da Rita da Blé, que brincou com ela todo o dia. Desde que começou a escola pergunta quando vem a Rita e se pode ir para casa dela. Ao acordar e vê-la, foi uma alegria sem medida.

A reunião da família, estes olhinhos a brilhar e o contágio que provocam nos outros é que dão magia ao Natal.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Luzinhas que piscam

Ao fim de 19 dias, ontem as luzes da árvore começaram a piscar. Como é que sabiam que também um precisava de um pouco de magia?!?

Feliz Natal!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Algo deve estar para acontecer

Entrar numa loja, experimentar roupa e achar que (quase) tudo me fica muito bem? E trazer mesmo um saco de compras? Nããã, isto não é normal, algum fenómeno deve estar para acontecer. Talvez os espelhos estejam a reduzir demasiado...
Também ajudou ir com a melhor "personal shopper" do mundo, a minha irmã ;), que me obrigou a experimentar tudo o que gostava e pensava "se calhar não me fica bem". ;)
Pelo sim, pelo não, visto e não volto ao espelho.
E preparem-se para um eventual dilúvio...

sábado, 17 de dezembro de 2011

Fábrica dos Sonhos

Ontem fomos até à Fábrica dos Sonhos levados pelo duende Sabão e todos os outros lindos duendes do infantário.
Acho que ainda não voltei de lá ;)
Foi uma festa fantástica. O esforço e a dedicação das educadoras e directora é incrível, impagável.
Hoje foi a festa da ginástica do Boavista.

Se me virem com um sorriso pateta, já sabem porquê.

(depois conto melhor)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Antecipação e antevisão

Amanhã é o grande dia da festinha de Natal da Juca e não caibo em mim de ansiedade. :)

Entretanto já me deu um presente antecipado, que foi borrar-se toda quando a fui buscar à escolinha, pelo que trouxe para casa um saco cheio de roupa para limpar e lavar (quando digo cheio, é mesmo com todas as peças de roupa que tinha vestidas). É muito raro acontecer, acho que adequou mesmo à época. ;)

Depois de tantos dias de contenção sobre o conteúdo da festa e de tantos ensaios, a rapariga não aguentou e hoje descaiu-se e disse "mamã sabias que sou o duende sabão, que lava as renas com uma escovinha: a barrigas, as costinhas, as patinhas e não te podes esquecer dos dentes".
É demasiado tempo para uma gaija guardar um segredo, sobretudo uma pequenina ;) Continua a dizer "não estragues a surpresa!"
Fiquei admirada o quanto ela guardou segredo. Pensei sempre que eram só canções.
Já sabem, no futuro, caso queiram que guarde segredos, é por 15 dias.

Posto isto fez chichi pelas pernas abaixo. Acho que o stress andava a dar cabo dela, agora deve estar mais tranquila e pronta para enfrentar o grande dia, sem se preocupar com expectativas elevadas da parte dos pais.

Ainda bem que ela é o sabão. Qualquer dia começa a limpar.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Natal sem Luz(es)

No passado feriado fomos não ver as iluminações de Natal. Eu sei que é a austeridade, blá, blá, blá, mas até o Natal tem que ser triste? Nem umas miseráveis luzinhas nas principais ruas do Porto para mostrar à miúda? Ficámo-nos pelos raquíticos Pais Natal das montras...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Porto, Porto, Porto!

A miúda senta-se atentamente a ver o futebol (?!?) e quer saber o que se passa: "Vamos ver se é golo", "O jogador amarelo qual é?", "Eu gosto dos azuis, poque é o Poto", "Poque é que aqueles sinhores estão a dar um xi?" E lá vamos explicando, eu "mentalizando-a" para o que é bom e o que é mau ;) Calhou bem, porque foi contra o Braga, foi só festejar golos, os do Porto, e o jogo terminou antes do Braga conseguir empatar. "Não gosto do vemelho puque é do Benfica".

Sempre gostou de jogar à bola, é cada chuto dentro de casa que quase parte tudo, para delírio do pai. Ainda queria ele um menino para jogar a bola. Mas agora os genes de "ambos os dois" pais estão a pegar mesmo forte. Antes tanto era do Porto como do Boavista (clube do pai), agora afincou no Porto. Pudera, vê-o ganhar e o injustiçado Boavista não dá na tv! (a pressão familiar também é muita). Não me importava que também fosse do Boavista (cada um na sua divisão :/)
Marca "golos" e vem dar xis.
No sábado nos avós gritou sozinha nos golos do Chelsea só porque era azul e também "Não gosto do vemelhos puque são do Baga". Virada para o avô "Ontem um menino do Poto bateu num menino do Baga e o árbito deu cartão amarelo ao menino do Benfica!" - para ela era castigo merecido.
No domingo no restaurante estava a tv desligada e disse-me para pedir ao sr. para a ligar. Respondi que não dava ali o Panda "Mas podes pedir para ligar para ver o futebol? O Poto marcar golos?"

Os treinos começaram cedo:





Minha filha, meu orgulho!
(parece que queimar o fusível até teve coisas boas)
(Estou tentada a levá-la ao Dragão logo à noite)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Depois da tempestade...

... vem o disparate.

Foi uma semana difícil, a culminar no hospital na manhã de 5ª feira, pois apesar da febre ter passado ao fim dos 3 dias típicos (com febrões de 40º ao fim de 6h...), a tosse era muita e deitava-a abaixo e de que maneira. Quando acordava tossia sem parar até conseguir deitar a porcaria toda fora.

Na 4ª feira nos anos da avó N. a miúda estava irreconhecível, congestionada, tosse, conjuntivite. Nunca a tinha visto tão doente como desta vez [a pediatra tem apontada a observação no livrinho dela de que aos 3 anos nunca tomou antibiótico]. Naquele dia já me custava demasiado ver o sofrimento dela e comentei com o pai que se não estivesse melhor no dia seguinte, era melhor irmos ao hospital. O mesmo raciocínio teve o avô que nos ligou logo de manhã a combinar. Confesso que, apesar do avô a ter auscultado e estar tudo limpinho, começava a pensar que podia ser outra coisa qualquer. Na 5ª feira teve o nome de rino-faringite, com origem vírica, que apesar de pomposo não é grave. Ufa! Depois das nebulizações que lá fez ("fuminhos") ficou mais tranquila e a partir daí, continuando a medicação foi sempre a melhorar.

No meio da confusão ainda houve saídas engraçadas desta miúda que está sempre a surpreender-nos:
- após uma crise de tosse, diz com um ar muito sério e combalido: "Peciso de um médico"
- quando lhe dissemos na 5ª feira que íamos ao médico exigiu a sua dra. Lurdes e quando lhe dissémos que nesse dia não podia ser: "Então quero o dr. avô N.! O avô é amigo das quianças!"
Tornou-se a fã nº 1 do meu pai, passou o tempo no hospital a reclamar com o médico que a atendeu a dizer que queria o avô "Pára com isso" - cheia de autoridade.

Finalmente a Joana está melhor, ainda não a 100%, mas o suficiente para o disparate. Aliás no fim-de-semana esteve determinada em fazer todas as asneirolas que não fez durante a semana (ou talvez na vida toda. De forma bastante concentrada.
No sábado fizemos a árvore de Natal (para a menina ficar mais feliz). Correu muito bem, quis ajudar em tudo, desde pôr os ramos a pôr bolas e bonecos. No final queria tirar as bolas todas e voltar a pôr. Não deixámos. No presépio cismou que tinham que ficar todos em fila indiana. Mesmo explicando que os reis magos ficavam mais atrás, porque ainda iam chegar, "Não mamã, já chegaram" e voltava tudo à fila. Depois achou que tinham que caber todos na "casinha"... Tudo pronto e passado um bocado comecei a ouvir bolas a cair seguidas. Tinha-se deitado no chão e às que conseguia chegar, voavam à patada, tipo gato: raspanete. Mais um bocado, chego à sala e a árvore estava decorada com peças do puzzle que "voaram" para a árvore. wtf?



Claro que a madrasta entrou em cena e prometeu que se continuasse o espectáculo a árvore ia direitinha para os arrumos. "Nãããão". Não aconteceram mais episódios. Até ontem que conseguiu partir o presépio que lhe tinham dado amigos no ano passado.



E queria investir sobre o "oficial". Aí acabou a pedagogia e disse-lhe que se partisse era mesmo uma "sapatada do rabo". "Nãããão" e afastou-se rapidamente da tentação.
Nunca, nunca vi nada igual. .  Nem quando tinha 1, nem 2 anos lhe deu para se "meter" com as decorações de Natal... E estas foram só as asneiras da quadra. Parece que a febre lhe queimou o fusível.


Cá para nós, antes assim do que doente. Mil vezes!
Hoje já foi para a escola.Venham daí essas birras matinais.

E já é Natal cá em casa (até ver...)


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011