Lilypie Joana

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Diogo

Lilypie Third Birthday tickers

domingo, 21 de abril de 2013

Para oportunista, oportunista e meio


No fim-de-semana anterior a mini alinhou os astros e não acordou a meio da noite. No entanto, no sábado quando acordou já de manhã e reparou que estava na sua cama armou um berreiro, porque queria ter dormido na nossa. Foi para lá um pouco, mas não ficou contente, não era isso que queria. Felicitei-a dizendo que se tinha portado como uma menina crescida, conforme a dra. Lurdes e nós lhe tínhamos pedido.

Ao ver que se podia aproveitar da situação, parou de imediato de chorar e concluíu: "portei-me bem, agora a dra. Lurdes tem que me dar uma prenda quando lá for da próxima vez!"
Ainda bem que não se lembrou a parte que éramos nós a dar e todos os dias!!!

Hoje ao fazer zapping encontrou o Disney Júnior (para mal dos nossos pecados, já bastavam as injecções de Panda e outros...). Ficou muito feliz, quase a uivar, surpreendida e perguntou quem pôs este canal.
"Foi o papá e a mamã, porque te portaste muito bem e dormiste a tua cama."
"A sério? E como é que conseguiram?"
"Ui custou muito dinheiro, agora tens que dormir na tua caminha."


Entretanto, após umas noites boas, voltou tudo ao (a)normal, ainda que com visitas mais tardias... Neste domingo, mal acendi a luz às 6h, ouvi o cavalito pelo corredor fora até ao quarto.
E a esta altura do campeonato, perdi a conta aos ocupantes: mãe, pai, filha, filho embutido, Farrusco, tartaruga de peluche para apoiar a barriga e outras almofadas para me levantarem e não ter falta de ar...
E são mãos na cara, pontapés nas costas e barriga (dentro e fora), encosta-se, ora a um, ora a outro (tem o hábito, desde bebé, de gostar de encostar o nariz). Esta noite dormiu deliberadamente comigo, porque o pai estava doente e mesmo com uma cama larga disponível, tive direito ao festival completo.

A culpa é nossa, eu sei, quanto mais não seja pela falta de tino para mudar de cama ou nos iludirmos que vamos dormir bem. Reza a história que, salvo raras excepções, lá para os 16  já não será assim...

Sem comentários: