Lilypie Joana

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Diogo

Lilypie Third Birthday tickers

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

21 semanas


Chegaram as tonturas e a falta de ar de manhã, alteração nos batimentos cardíacos, com a sensação de cansaço de cair para o lado. Tenho que parar o que estiver a fazer, normalmente a preparar a Joana para a escola, sentar-me e respirar fundo. Provavelmente tensão baixa.
Era escusado.

O problema maior continuam a ser os dentes... Tive o cuidado de tratar os dentes antes da gravidez, mas não de adiantou muito. Segundo a dentista no 1º e 3º trimestre as grávidas estão sujeitas isto. O que doía, que tinha sido "coroado" e teve uma infecção, não tive que desvitalizar, ficou resolvido com antibiótico. Ainda bem que não cantei vitória antes do tempo, já que a gengiva desse lado continua inchada e já se descolou a coroa de outro dente. A sensação que tenho é de que os dentes não são meus, foram substituídos por um pedregulho.
Aparentemente tenho o dom de trincar os dentes à noite o que não ajuda nada ao descanso, nem dos dentes, nem das gengivas. A ver vamos no que dá...
Isto então era mesmo escusado e digam o que disserem, a idade não perdoa.

Assim como era escusado aparecerem-me estrias novas. Com as antigas, já me tinha conformado, não dava mesmo para esticar pelas antigas?

Já começou o "artilhanço": a juntar às meias elásticas (que comecei logo, para evitar as picadelas para corrigir as varizes como da outra vez), já estou a usar a faixa de sustentação, a ver se o bebé não escorrega e mantenho a saúde das costas. Só tinha usado a cinta, mas pareceu-me mais prática a faixa e ao fim de 2 dias já engrenei (e conformei) naquilo.

Desta vez estou mais cansada das limitações e mais ansiosa por ter o bebé nos braços, com a certeza de que vou ter muitas saudades desta barriga (até porque, em princípio, será a última).


Reclamações à parte (salvé à ausência de azia e cãimbras), continuo a viver momentos de elevada alegria e felicidade, como quando o baby dá os seus pontapés cada vez mais fortes, quando depois do jantar me sento no sofá, já ver a barriga aos pulinhos e o miminho da Joana ao mano.
E na verdade, no final, é isto que conta.

Sem comentários: