Lilypie Joana

Lilypie Kids Birthday tickers

Lilypie Diogo

Lilypie Third Birthday tickers

sexta-feira, 7 de junho de 2013

1ª Semana - 23 a 30/Maio

(Aviso à navegação: contém muito pormenores de mãe e termos "técnicos" de maternidade ;) )

23.Maio - 5ª feira - 1º dia

Chegámos ao quarto, já a 3, às 05h30. Liguei à avó N. a dar a notícia e do outro lado já só ouvi uma avó feliz e emocionada. A enfª T. saíu pelas 06h30 depois de dar o 1º leitinho. Escusado dizer que nesta noite já não dormimos numa mistura de cansaço e euforia. Um pássaro, canário ou parecido, não largou a nossa janela. Na altura apetecia-me esfolá-lo, agora sei que anunciava a boa nova.

Às 8h00 veio o emocionado avô N. visitar-nos, antes de ir trabalhar, depois a tia Cristina. Entretanto chegou a avó R., que veio a pé desde casa.

A avó N. contou à Joana que tinha nascido o Diogo, lendo a minha mensagem, que escrevi à pressa antes de sair para a maternidade. A Joana ficou muito feliz e depois chorou de alegria. Que linda!
Já nada a convenceu a ir à escola, nem sequer a natação e não sossegou enquanto não foi ver o mano.
Veio com a avó N. e que linda e doce foi com ele! O meu coração ficou cheio de felicidade de ver os meus filhotes juntos!
E que grande me pareceu a Joana!

À hora do almoço veio o tio João e a Joana e à noite os (bis)avós S. e H.. Radiantes!

A Joana ficou choca na avó N. e com febre... Como era a 3ª vez este mês que tinha um pico de febre os avós levaram-na ao hospital: virose, andam por aí umas com estes sintomas...


24.Maio - 6ª feira - 2º dia

A querida enfª T. veio dar banho ao bebé, que acompanhei, aproveitando para "rever a matéria dada".

Depois de uma noite a chamar por nós, a Joana acordou como se nada fosse em casa do avós e mostrou-se desinteressada em ir visitar-nos, queria era ficar em casa com a avó N. e receber todos os mimos!
Ao telefone comigo:
"Que foi isso mamã?"
"Foi o mano a gritar"
"Não achas que parece um pato? ahahahah
"Hum lá isso parece..."
Depois lá veio e saiu com o pai para a avó R., depois de muito subir e descer às camas e jogar no telemóvel...

De tarde veio a dra. Lurdes e nem examinou o Diogo por estar a dormir depois de mamar, apenas conversámos. Convenceu-me juntamente com a avó N. a ficar mais uma noite. Reconheço que foi o melhor, é outro apoio e descanso. E atendendo a que a Joana estava doente, mas tranquila, ficámos.

À noite foram visitar-nos os tio H. e G..


25.Maio - sábado - 3º dia

A enfª Teresa veio dar banho ao Diogo e entretanto chegou a dra. Lurdes, examinou-o e deu-lhe alta.

Regressámos a casa e foi lindo voltarmos os 4 ao lar. Que sensação boa! Como diria o pai, foi magnífico ver 2 cadeiras de bebé no carro.
A Joana estava eufórica e querer ajudar em tudo, ir buscar o berço, fazer festas, pôr o bebé confortável.

No hospital os dias e as noites foram tranquilas, o bebé estava sossegado e era preciso esforçarmo-nos para despertá-lo para o leite. Não tinha reflexo de mamar, foi preciso ensiná-lo e insistir muito, até no biberão, quanto mais na mama...

Visitas: tios V. e F.; Ondina e Jorge, Tiago e tia L..


26.Maio - domingo - 4º dia

Começaram as noite de arraial entre gritos, arrotos, cólicas e pelo facto de ter os sonos trocados...

Almoço com avós N. e N.
Avó R. veio dormir cá a casa


27.Maio - 2ª feira - 5º dia

Tirei os pontos e entrei no paraíso!


28.Maio - 3ª feira - 6º dia

Não pregámos olho entre mamadas + arrotos "presos", quando o deitávamos fazia barulhos + cólicas, tudo a sobrepor-se. Fomos tentando ficar com ele à vez, mas era impossível, tal a forma como berrava. A Joana, ainda não habituada a este barulho, ía acordando.
Ficámos totalmente k.o.

Teste do Pézinho - feito em casa pelo enfº de família, Nuno S.. Serviço 5 estrelas do Centro de Saúde.

Avó R. veio cá dormir para o "apoio logístico" e conseguirmos descansar um pouco. Ficou o resto da semana. Foi o que nos valeu!

Visita do tio J. e veio também a avó N.


29.Maio - 4ª feira - 7º dia

A noite correu melhor, com menos gritaria, ainda que com muito tempo "arregalado". A ajuda da avó R. a meio da noite também soube bem!

Papá doente com febre e dores de cabeça terríveis pela falta de dormir.


30.Maio - 5ª feira - 8º dia - 1 semana


Consulta pediatra dra. L.:

- peso 2.370 kg - só perdeu 80gr., o que foi muito bom considerando que na 1ª semana os bebés podem perder até 10% do peso.

- 47 cm

- boa vitalidade e resposta a todos os estímulos

A dra. L. é como sempre um doce e delicia-se com as crianças, como se tudo fosse sempre novidade.

Falámos sobre a semana:
- tudo foi melhorando e regularizando um pouco: o Diogo um pouco mais desperto de dia e a adormecer mais cedo à noite; o intestino a dar menos dores; arrotar mais facilmente; aprendeu a pegar e mamar melhor, quase não quer o suplemento.

Falámos sobre o parto e recuperação. Achei curioso que quando o pai perguntou sobre a utilização da ventosa, a dra. confirmou que não foi usada, mas que normalmente nessa hora nem olha (como outros pediatras também) quer é que corra tudo bem e reza!

Falámos também sobre a questão de com o 2º não existir (tanto) o factor novidade, mas sim o tão importante da tranquilidade e mesmo assim ser tão especial.


De forma a ajudar a regularizar os sonos e visto que o peso está dentro dos padrões, indicou-nos dar mama durante o dia e suplemento apenas à noite. Assim fica saciado à noite e dorme e com mais fome e desperto para mamar de dia. Na 2ª feira confirmávamos o peso.



Sem comentários: